Evident LogoOlympus Logo
InSight Blog

Como as técnicas eco a eco e THRU-COAT™ se comparam para a inspeção de corrosão

By  -

Última atualização em 25 de Junho de 2024.

Uma das maneiras que os inspetores usam para monitorar a corrosão é medir a espessura restante da parede de tubos, tanques, cascos de navios ou de outras estruturas metálicas. Muitas vezes, esses tubos e peças de metal são revestidos com tinta ou outro revestimento não metálico similar.

Com os medidores de espessura ultrassônicos convencionais, a presença de pintura ou revestimentos similares causará erros de medição, em geral aumentando a espessura aparente do metal em mais de duas vezes em relação à espessura da pintura, devido à velocidade do som na pintura ser muito mais baixa.

A boa notícia é que os medidores ultrassônicos avançados fornecem opções para encarar esse desafio da inspeção de corrosão. Aqui, comparamos dois métodos usados para medir a espessura restante da parede em superfícies de metal pintadas ou revestidas. Saiba como eles funcionam e descubra suas vantagens e limitações.

Comparação de métodos de medição da espessura restante da parede em superfícies de metal pintadas ou revestidas

Duas soluções para esse problema estão disponíveis para os medidores de espessura 39DL PLUS™ e 45MG (opcional): as medições eco a eco e THRU-COAT. Cada técnica tem seus prós e contras, então é importante conhecê-las para escolher a opção adequada à aplicação.
 

Tecnologia de medição THRU-COAT.

Tecnologia de medição THRU-COAT.
 

Medição eco a eco.

Medição eco a eco.
 

1. Medição eco a eco

A medição eco a eco usa a técnica bem estabelecida de cronometragem do intervalo entre dois ecos sucessivos da parede traseira que representam a trajetória de ida e volta sucessivas da onda de som na amostra, como mostrado abaixo.

Como funciona a medição eco a eco.

Como funciona a medição eco a eco.
 

Em situações que envolvem metal pintado, esses múltiplos ecos na parede traseira ocorrem apenas dentro do metal, não no revestimento, portanto, o intervalo entre qualquer par deles (eco da parede traseira 1 e 2, 2 e 3 etc.) representa apenas a espessura do metal, a espessura do revestimento é cancelada.

As vantagens de usar a técnica eco a eco incluem:

  • Funciona com uma grande variedade de transdutores comuns
  • Com frequência, funciona através de revestimentos de superfícies rugosas
  • Pode ser realizada em temperaturas de até 500 °C (930 °F), com transdutores apropriados

As limitações da técnica eco a eco incluem:

  • Exige vários ecos de parede traseira, que talvez não ocorram em metais com corrosão severa
  • O intervalo da espessura pode ser mais limitado que o da medição THRU-COAT
     

2. Medição THRU-COAT

A medição THRU-COAT utiliza um software patenteado para identificar o intervalo de tempo representado pela trajetória de ida e volta no revestimento. Esse intervalo de tempo é usado para calcular e exibir a espessura do revestimento. Ao subtrair o intervalo da medida total, o medidor também pode calcular e exibir a espessura do substrato do metal.

As vantagens de se usar a tecnologia THRU-COAT em comparação com a técnica eco a eco incluem:

  • Funciona em uma ampla variedade de espessuras de metal, normalmente de 1 mm (0,04 pol.) a mais de 50 mm (2 pol.) em aço
  • Requer apenas um eco da parede traseira
  • Pode medir a espessura mínima restante de metal com mais precisão quando há corrosão

Algumas das limitações do uso da tecnologia THRU-COAT são:

  • O revestimento não pode ser metálico e precisa ter ao menos 0,125 mm (0,005 pol.) de espessura
  • O revestimento da superfície deve ser relativamente uniforme
  • Exige o uso de um dos dois transdutores especiais
  • Só pode ser usado em superfícies com temperatura máxima de 50 °C (125 °F)

Assista a este vídeo ou leia a nota de aplicação para saber mais sobre medições eco a eco e THRU-COAT.
 

Conteúdo relacionado

Perguntas frequentes sobre teste ultrassônico

Medição da espessura de corrosão com transdutores de elemento duplo

Artigo técnico: Uma introdução à medição ultrassônica de espessura


Entrar em contato

Content Manager

Phil Graham has undergraduate degrees in history and anthropology, a master’s degree in the humanities from the University of Chicago, and a PhD in anthropology from the University of Connecticut. He spent many years teaching writing-intensive college courses before joining Evident. Phil enjoys using his training in the social sciences to communicate with the public about advanced technologies and products. 

Fevereiro 7, 2017
Desculpe, esta página não está disponível no seu país
Inscreva-se no blog InSight
Desculpe, esta página não está disponível no seu país
Diga-nos o que você está procurando preenchendo o formulário abaixo.
Desculpe, esta página não está disponível no seu país